Vocês sabiam que um limoeiro tem espinhos?

Eu não sabia. Sempre vi ele la grande cheio de folhas, e resolvi ir la cortar uns galhos, bati o facão em um ele caiu. Estendi a mão e peguei. Soltei um grito. Tinha entrado um espinho enorme no meu dedo. Deixei ele ali por uns dias. E foi ficado feio, inflamado e cheio de pus.

No momento em que furei o dedo , fiquei com muita raiva do pé de limão. Queria xingar, extravasar toda a dor, no inocente pé de limão. Só que vi, que a culpa não era do pé de limão nem do destino, nem de qualquer outra coisa que não fosse eu, a culpa era minha por não ter  atenção e paciência.

images

O pé de limão nunca precisou da minha ajuda pra estar ali, pra crescer todo dia cada vez mais, transformando o concreto em lar. Colocar a culpa no outro por nossos erros é comodo. Xingar e espalhar negatividade vem com desculpas de que faz bem,e que é um alivio. No fundo só nos faz parecer bobos, e descontrolados e ainda nos trás muita energia ruim, fazendo qualquer coisa parecer pior do que é.

O pé de limão e seus espinhos, me ensinaram duas coisas:

Primeiro: nunca coloque a culpa nos outros pelo que você não fez ou fez errado.Gritar ou xingar alguém, culpando ou dizendo que não fez certo, não vai te ajudar. Reconheça seus erros, aprenda com eles, e faça alguma coisa sobre.

Segundo: quando tiver alguma coisa como um espinho no dedo te incomodando tire o mais rápido possível, ou pode ser tarde demais. Não deixe o que esta ruim ficar pior.

Terceiro(bônus):Existem modos positivos de extravasar raiva, não é preciso xingar, falar todos os palavrões existentes. Tente caminhar, achar graça do próprio erro, ver pontos positivos, e soluções.

Eu precisava ter me furado com esse espinho de pé de limão antes. De qualquer forma antes tarde do que nunca!